@Laboratório

Experiências  |  Material de Laboratório  |  Relatório de um Procedimento Laboratorial  |  Sinais de Perigo  |   Regras de Segurança


 

    Antes de ir para o laboratório

Antes de irmos para o laboratório devemos:

-  arranjar um bloco de notas de folhas não soltas que nos deve acompanhar sempre;

-  ler e preparar o trabalho prático;

-  preparar o material a usar durante o trabalho prático, por exemplo a bata, os óculos de protecção,...

-  tirar os anéis e brincos compridos, colares e demais ornamentos que possam interferir no trabalho prático.

 

    Experiências

 

Links:

    Ciência em casa

    Química Espectacular (experiências filmadas)

    Ciencia Loca...

    Fun Science Gallery

    Videos de várias experiências

    Experiments on video

 

 

    Material de Laboratório

        http://www.dartmouth.edu/~chemlab/index.html

Material de vidro | Material de metal  | Material de porcelana  |  Instrumentos  (em breve)

    Relatório de um Procedimento Laboratorial

Um relatório contém as seguintes partes:

Título

Identificação do aluno e data

Objectivo(s)

Introdução teórica

Procedimento experimental

Recolha de dados

Tratamento de dados e Cálculos

Conclusão

Discussão

 

 
      Sinais de Perigo
   
Nocivo
Inflamável
Comburente
Explosivo
Corrosivo
Tóxico para o ambiente
Tóxico

 

 

      Regras Gerais de Segurança no Trabalho Laboratorial

 

 

      Regras de Segurança e Protecção

 

Veste sempre uma bata (preferencialmente de algodão).

Usa luvas ou óculos de protecção sempre que se justifique.

Prende os cabelos se são compridos.

Usa sapatos fechados e anti-derrapantes.

Não fumes e não comas no laboratório.

Examina o material e reagentes/ingredientes antes de o utilizares.

Rejeita o material danificado ou partido e os reagentes/ingredientes fora do prazo ou mal conservados.

Não deves manipular substâncias ou material sem conhecer antes as suas características e riscos.

Fecha todos os reagentes/ingredientes depois de utilizados.

Não abandones o local de trabalho sem desligar os equipamentos que utilizaste.

Não deixes o gás ligado: liga-o assim que dele necessites e desliga-o logo de seguida.

Não coloque fios eléctricos em local de passagem nem obstruas locais de livre circulação.

Não mexas em equipamento ligado à corrente eléctrica com as mãos molhadas.

No final do trabalho desliga todos os equipamentos eléctricos de que te serviste.

 

      Regras de Segurança e Higiene

 

Verifica que todos os teus ingredientes se encontram em bom estado.

Certifica-te que o material e equipamentos a utilizar está limpo.

Deves lavar as mãos com frequência.

Protege adequadamente alguma ferida, corte ou arranhão quer possas ter.

Mantém a área de trabalho limpa e ordenada.

Separa o lixo produzido e coloca possíveis reagentes químicos utilizados nos recipientes próprios.

Não deves pipetar com a boca. Usa um pompete.

Não deves comer ou beber no teu local de trabalho.

Usa uma bata branca (preferencialmente de algodão)

 

      Cuidados Especiais a ter com o Equipamento Eléctrico

 

Nunca manipules instrumentos eléctrico com as mãos molhadas, mesmo que este se encontre desligado da corrente.

Coloca os fios eléctricos de modo a não perturbarem o teu espaço de trabalho nem o dos outros.

Confirma que tanto o equipamento como o material se encontram intactos e em bom estado.

Não uses inadequadamente o material e respeita a sua integridade.

 

Cuidados a ter com o Fogo e Calor

Nunca te aproximes demasiado numa chama.

Aprende a regular o gás de um fogão e de um bico de bunsen.

Está atento à existência de equipamento quente ligado.

Utiliza para os aquecimentos apenas material adequado.

Usa pegas (molas de madeira, pinças, luvas protectoras) quando manuserares o material aquecido.

Se aqueceres algum ingrediente num tubo de ensaio, não coloques este último directamente sobre a chama. Vai passando o tubo sobre esta de modo a não sobreaquecer e volta o bocal do tubo para um local onde não se encontra ninguém.

Se aqueceres algum material volátil, utiliza a técnica de banho-maria (recipiente contendo o material é colocado dentro de outro contendo água em cima da chama).

 

    Emergência!

Queimadura ligeira: aplicar pomada específica e cobrir com gaze esterilizada.

Pequenos golpes: deixa sangrar durante uns segundos e lava-a com água corrente. Em seguida desinfecta-a e protege-a com um penso.

Pequenos incêndios: cobrir a zona em chamas com um pano molhado ou cobertor isolante. Se se tratar de gordura, não deitar água!!

Salpicos nos olhos: Manter as pálpebras abertas e lavar com soro fisiológico ou água. O jacto de água deve ser tangencial ao globo ocular.    Consultar um médico.

 

 

 

    Cuidados Gerais na Manipulação de Reagentes

Antes de preparar ou utilizar qualquer substância, devem ser tomados os cuidados necessários à minimização dos riscos associados à natureza dessa substância, e devem ser verificadas as condições necessárias ao seu armazenamento bem como ao tratamento dos resíduos após a conclusão do trabalho.

Todas as embalagens de compostos químicos devem estar convenientemente identificadas (nome do composto; quem e quando preparou; concentração da solução; os compostos perigosos devem ser identificados com o símbolo correspondente). Os materiais perigosos são normalmente classificados em: explosivos, oxidantes, inflamáveis, tóxicos, corrosivos ou irritantes e radioactivos.

 

COMPOSTOS EXPLOSIVOS

- As quantidades armazenadas devem ser minimizadas. Procedimentos apropriados devem ser tomados no armazenamento, utilização e tratamento dos desperdícios.

 

COMPOSTOS OXIDANTES

- Devem ser armazenados separadamente dos oxidáveis, particularmente dos solventes orgânicos, pois podem desencadear reacções de combustão. O contacto destes produtos químicos (e.g. os ácidos perclórico e nítrico) com plásticos e produtos orgânicos (e.g. celulósicos) deve ser evitado.

 

COMPOSTOS INFLAMÁVEIS

- A sua quantidade no laboratório e armazém deve ser mantida ao nível mínimo. O armazenamento deve ser efectuado separadamente dos restantes, preferencialmente num local afastado e com condições de segurança adequadas.

 

COMPOSTOS TÓXICOS

- O maior cuidado deve ser verificado no sentido de evitar a inalação, ingestão ou absorção cutânea destes compostos. Para tal devem ser utilizadas câmara de exaustão, luvas, etc. Devem ser armazenados separadamente. O acesso aos produtos tóxicos deve ser controlado e as quantidades consumidas registadas.

 

COMPOSTOS CORROSIVOS

- O contacto entre estes produtos e os executantes e equipamentos (micropipetas) deve ser evitado.

Muitos produtos químicos são incompatíveis em certas combinações, levando a reacções violentas ou à produção de compostos tóxicos. Essa possibilidade deve ser considerada quando se juntam desperdícios. Por exemplo, a acumulação conjunta de solventes orgânicos feita ao acaso pode ser muito perigosa. Tabelas de incompatibilidade devem ser consultadas para evitar esses perigos.

Todos os resíduos químicos devem ser neutralizados e condicionados conforme são produzidos. A sua acumulação deve ser evitada.

Os desperdícios líquidos não perigosos podem ser deitados no esgoto diluídos em grandes quantidades de água. Soluções aquosas de compostos perigosos também podem ser lançadas no esgoto se tratadas previamente. Por exemplo, ácidos ou bases devem ser neutralizadas, metais pesados precipitados e filtrados e os hidretos metálicos devem ser destruídos por adição de etanol. Soluções aquosas não devem ser misturadas em recipientes com desperdícios orgânicos. Estes podem ser inflamáveis ou tóxicos e nunca devem ser lançados no esgoto, mas sim recolhidos em frascos devidamente etiquetados.

Os solventes orgânicos halogenados e não halogenados devem ser recolhidos separadamente, e a sua destruição deve ser confiada a um departamento especificamente encarregue de assumir essa responsabilidade.